FINANCIAMENTO COLETIVO, A RESPOSTA PARA O MERCADO DE QUADRINHOS INDEPENDENTES?

No dia 24 de abril de 2017, a plataforma de financiamento coletivo Catarse divulgou que as campanhas referentes à jogos e quadrinhos alcançaram a marca de mais de 7 milhões de reais arrecadados.

Todo este recurso fora investido em vários projetos que conseguiram sair do papel (ou seria melhor dizer ir para o papel?). É um fato que o chamado “financiamento coletivo” abriu várias portas para autores independentes, mas afinal de contas, o que é isso? Como funciona? E como fazê-lo?

Nós da Imperial HQs conseguimos recursos para imprimir a nossa história em quadrinhos Madre Muerte no ano de 2016, sabemos sobre como tudo funciona e neste artigo conversaremos sobre a nossa experiencia e daremos algumas dicas sobre o que você pode fazer e o que você não deve fazer.

 

O QUE É FINANCIAMENTO COLETIVO?

De modo simples e objetivo, financiamento coletivo significa pessoas ajudando pessoas.

Nesta aventura temos dois personagens principais, o Realizador e os Apoiadores.

O Realizador é uma pessoa ou um grupo que possui uma ideia ou projeto, mas não tem condições financeiras para executá-lo.

Por sua vez, os Apoiadores são pessoas gentis que acreditam no potencial do Realizador.

No meio desta relação existem as plataformas de financiamento coletivo.

 

PLATAFORMAS DE FINANCIAMENTO COLETIVO

As plataformas são as responsáveis por unir Realizadores e Apoiadores. Elas oferecem recursos às duas partes.

Existem vários exemplos e os mais conhecidos são:

Catarse;

Kickante;

Kickstarter.

Vamos focar no Catarse pois esta foi a plataforma que escolhemos para o nosso projeto, ou seja, conhecemos ela bem a ponto de falarmos mais detalhes com segurança.

 

COMO FUNCIONA?

O Realizador cria uma página na Plataforma.

Nesta página estão dispostas 3 partes fundamentais:

– A história e explicações sobre a ideia do Realizador;

– O valor em dinheiro que ele precisa para a realização desta ideia;

– As recompensas que o Apoiador ganhará se acreditar na ideia e investir.

O Apoiador escolhe a recompensa que se enquadra na sua condição e interesse e investe um determinado valor.

O valor obtido é armazenado na conta do Realizador.

Se o Realizador conquistar o valor total desejado no período definido, ele fica com o valor.

Se não conseguir atingir a meta, o valor é devolvido para os Apoiadores ou o Realizador pode ficar com o valor conseguido, mas terá que cumprir o prometido mesmo que tenha uma quantia inferior à desejada.

 

COMO FAZER?

Você terá que passar por 4 fases:

  • Planejamento;
  • Divulgação;
  • Campanha;
  • Pós Campanha.

 

Faze 1: Planejamento

Você precisa criar uma página na Plataforma. Conte a sua história, fale sobre o seu projeto, convença as pessoas de que vale a pena investir em você.

Defina uma meta. O montante de dinheiro necessário para a realização do projeto. Seja cuidadoso. Lembre-se de calcular os custos da impressão, das outras recompensas, do envio e taxas cobradas pela plataforma. O Catarse oferece uma ferramenta para facilitar o processo, é só CLICAR AQUI para conferir.

Defina as recompensas. O que o Apoiador irá ganhar se investir certo valor no seu projeto? Use a criatividade, ofereça vantagens, como por exemplo:

  • Nome nos agradecimentos;
  • Um exemplar impresso da sua história;
  • Posteres e ilustrações.

Entre outras coisas. E claro, quanto maior o valor investido, mais vantagens o Apoiador ganhará.

Lembre-se de colocar valores diferenciados e acessíveis.

Defina os prazos. Quanto tempo durará a sua campanha? 30 dias, 60 dias, ou mais? Daqui quanto tempo o Apoiador terá a recompensa em mãos?

Mesmo que saiba as datas exatas, coloque alguns dias, semanas ou meses a mais para uma garantia. Atrasos sempre acontecem, principalmente quando o assunto é a gráfica.

Defina o tipo da campanha. Tudo ou nada: você só recebe a grana se conseguir alcançar o valor da meta.

Flex: você recebe a grana que conseguir durante o prazo da campanha.

Se não conseguir sucesso na campanha Tudo ou Nada, a plataforma devolve o dinheiro para o Apoiador.

Se não consegue sucesso na campanha Flax, vai ter que entregar as recompensas mesmo se não conseguir todo o dinheiro.

Pense bem antes de fazer a sua escolha.

Escolha a data em que a sua campanha irá começar, não publique o projeto imediatamente. Antes você precisa já ter uma certa quantidade de pessoas interessadas na sua ideia e dispostas a lhe apoiar.

Sejam elas seus familiares, amigos, amigos de amigos.

Sejam elas pessoas que acompanham o seu projeto.

Sejam elas pessoas desconhecidas.

Pense no porquê delas se interessarem pela sua ideia.

Por sentirem afeto?

Por te admirarem?

Por fazer parte de um determinado grupo?

O mais indicado é  que 50% do valor conseguido seja por parte das pessoas que estão próximas a você.

A primeira semana da campanha é crucial. Projetos que não alcançam no mínimo 15% da meta total nos primeiros sete dias raramente conseguem ser financiados.

Liste o nome daqueles que apoiarão o projeto com toda certeza, e faça uma estimativa do valor que você conseguirá. Se a quantidade de pessoas for baixa, é melhor você se preocupar em construir uma base de Apoiadores primeiro, antes de iniciar uma campanha.

 

Faze 2: Divulgação

A divulgação deve ser iniciada antes que o projeto esteja online.

Tenha presença nas redes sociais.

Peça o apoio de pessoas próximas para espalhar a campanha.

Entre em contato com influenciadores, sites e blogs que tenham a ver com a sua proposta e provavelmente se interessem.

Divulgue antes da campanha, durante a campanha e depois da campanha.

Não perca o contato com as pessoas que já apoiaram o projeto. Deixe-os atualizados sobre o andamento da campanha e compartilhe as suas conquistas. Estas foram as pessoas que acreditaram na sua ideia, valorize-as.

 

Faze 3: Campanha

Publique a sua página na Plataforma de Financiamento Coletivo.

Chegou a hora de trabalhar firme durante todos os dias da sua campanha.

Não vamos mentir, não é nada fácil, vai ser cansativo, frustrante em alguns pontos, mas é uma grande experiencia.

Leve o seu projeto a sério, não deixe de divulgá-lo e trabalhar nele diariamente.

 

Faze 4: Pós Campanha

Não conseguiu alcançar a meta? Não se preocupe, a plataforma devolverá os valores investidos para os Apoiadores.

Ou, se você optou pela opção Flex, poderá receber a quantia que conseguiu, mas cuidado, você terá que cumprir com todas as suas promessas, mesmo tendo uma menor quantia em dinheiro.

Sim, é triste quando as coisas não dão certo. Mas pare um instante, analises os dados fornecidos pela plataforma, ache os motivos que te levaram a não conseguir, e aprenda com os seus erros.

Sempre existirá uma próxima chance.

Conseguiu? Parabéns! Mas é agora que o trabalho de verdade começa.

Depois que toda a burocracia da Plataforma for resolvida (o que leva cerca de 15 dias), o dinheiro será depositado na sua conta, é hora de executar o seu projeto.

Cumpra os prazos, envie as recompensas com antecedência, o compromisso fará com que as pessoas se interessem a apoiar futuras empreitadas.

Não se esqueça de divulgar o sucesso da campanha para as pessoas que lhe acompanham.

Mantenha o contato com os seus apoiadores, eles podem ser as primeiras pessoas a investir na sua próxima obra impressa.

Bom, este foi apenas um resumo dos principais pontos que aprendemos durante a campanha de Madre Muerte no Catarse.

Vamos deixar alguns links para você estudar mais antes de iniciar a sua campanha.

Além disso, confira algumas campanhas épicas que quebraram padrões para que você se inspire.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *